Só sobre 2015 , Adeus! / Just about 2015, Farewell!

Todos os anos por volta desta altura, eu faço uma lista das coisas boas, más, altamente e terríveis que aconteceram durante o ano, para concluir se foi um bom ou mau ano. Este ano é diferente do resto, porque o ano de 2015 foi o pior ano da minha vida, mas também o melhor de todos.

Não estou confusa e não me esqueci de acrescentar nada à lista! Este ano também foi diferente porque, normalmente, eu leio a lista para mim própria e depois atiro-a para o lixo. Mas como tenho um blog, desta vez vou partilhar os eventos do ano e talvez faça com que vocês cheguem à mesma conclusão: tudo o que podia correr mal com a minha vida aconteceu este ano, mas, ao mesmo tempo, as melhores coisas da vida acompanharam os acontecimentos terríveis o tempo todo. Por onde começar? Vou simplesmente escrevendo…

  1. Livrei-me finalmente do meu ex-patrão que não me queria pagar, e que só depois de o ameaçar com uma acção legal, justiça fez-se.
  2. Depois de alguns meses de tortura recebi a notícia maravilhosa que ia ser estagiária Inov Contacto. Fiquei muito deprimida quando soube que ia para o Brasil mas, como comprovei pelo meu blog, acabei por adorar tudo no país, e reconheci que foi o melhor que me podia ter acontecido.
  3. Passei 6 meses a trabalhar na AICEP, e aprendi imenso. Cresci com o tempo e enriqueci o meu Currículo. A melhor parte: tenho mais uma experiência no campo que tanto adoro, Relações Internacionais.
  4. Muitas pessoas que conheço casaram ou vão casar em breve. Uma delas é uma pessoa que está de momento a viver em Angola e que conheço desde sempre. Vou vê-la a subir ao altar, estar muito feliz por ela, e finalmente reconhecer para mim própria que estamos todos a ficar velhos.
  5. Fiz as pazes com um grande amigo meu, que agora vive no Reino Unido. A nossa história é longa e não podia acabar com nunca mais falarmos um com o outro.
  6. Fiz algo permanente que é um complete segredo, excepto para aqueles que viram (e neste ponto não tenho mais nada a dizer).
  7. Vivi em São Paulo, sozinha e adorei. Fiz uma espécie de vida, e sei que estou pronta para ela, em qualquer lugar da Terra. Já nada me assusta.
  8. Visitei o Rio de Janeiro, andei nas favelas, dancei samba, e ri tanto que fiquei cheia de abdominais. Fiquei mais brasileira do que esperava.
  9. Descobri a Capoeira, que combina a 100% comigo. Vou para sempre recorder os dias em que mal dormia com o pensamento de que em apenas algumas horas podia ir treinar uns movimentos e jogar com os capoeiristas.
  10. A minha nova comida preferida são os pastéis! Não há discussão possível!
  11. Foi descoberto um tumor no cérebro de uma pessoa especial. Depois de alguns meses de um grande drama, as coisas estão finalmente a voltar ao sítio.
  12. Uma grande amiga minha, como uma irmã, perdeu o bebé. A Maria ainda não tinha nascido mas já fazia parte da família. Mas um outro bebé nasceu do outro lado do Oceano Atlântico, Pietro. É saudável e cheio de sorte com os pais maravilhosos que tem.
  13. Duas pessoas que conheço estão muito doentes, espero que fiquem melhores.
  14. Fiquei sem uma unha a tirar a minha roupa da máquina de lavar. Doeu como o caraças, ainda mais do que quando caí com todo o meu corpo no meu pé direito, que ficou inchado e com problemas para o resto da minha vida.
  15. Comecei a dar explicações a uns miúdos da minha terra, um grande desafio.
  16. Voltei a ver velhos amigos, não são necessários detalhes.
  17. Voltei ao Brasil uma segunda vez, por pura sorte e grande desconto nos bilhetes de avião. No Capoeiragem 2015 testemunhei a mudança de corda das duas primeiras mulheres contra-mestres do grupo Senzala, e fartei-me de chorar de estar tão orgulhosa. Conheci os mais velhos e sábios do Grupo.
  18. O meu mestre, Flávio Caranguejo, deu-me o grande prazer de me mudar a corda, tenho agora a corda amarela, com um baptizado completamente inesperado e altamente.
  19. Finalmente vi o Star Wars no cinema e chorei o tempo todo. Agora sei que sou mesmo uma verdadeira fã da saga. A emoção foi muita, mas é bom saber que não preciso de muito para ser feliz.
  20. O meu bebé e melhor amigo morreu a 23 de Outubro às 21h30 numa sala de operações, com uma desesperada esperança de poder viver mais um pouco. Fiquei com ele até ao seu último segundo e sei que ele não morreu sozinho e teve uma vida feliz. Só estou grata por ele ter esperado por mim.
  21. Para não acabar esta reflexão de forma tão triste, tive tantas aventuras que tornei a minha vida muito mais excitante.
  22. Fiz grandes amigos que espero durarem para sempre.

 

Não me lembro de mais nada neste momento.

Portanto, Feliz Ano Novo.

Tudo de bom,

Ana

Every year, around this time I make myself a list of the things good, bad, awesome and terrible that happened during the year to conclude if it was a good or a bad year. This year is different from the rest, because the year of 2015 was the worst year of my life, but also the best of all of them.

I’m not confused or anything and I’m not forgetting to add anything to my list! This year is also different because I normally read the list to myself and throw it into the garbage. But I have a blog this time, and I will share the events of the year and maybe make you come to the same conclusion: Everything that had to be wrong with my life occurred this year, but also the best things in life accompanied the terrible things all the way. Where to begin? I will just write them on…

  1. I got finally rid of my ex-employer that didn’t want to pay me and after menacing him with legal action, justice was done.
  2. After a few months of torture I received the wonderful news that I was going to be an Inov Contacto Trainee. I got terribly depressed when I learned that I was selected to go to Brazil, but, as proved by my blog, I eventually loved the country and everything in it, and recognized that was the best thing that happened to me.
  3. I spent 6 months working with AICEP, and learned a lot. I grew with time and enriched my Curriculum. The best part: I have one more experience in the field that I love so much, International Relations.
  4. A lot of people that I know got married or it’s going to be married soon. One of them is a person that is living in Angola right now that I know forever. I will see her walk down the aisle, be very happy for her, and also finally say to myself that we are getting old.
  5. I made peace with a great friend of mine, which now lives in the UK. Our story is long and it couldn’t just end with us not talking to each other anymore.
  6. I made a very permanent thing that is a complete secret, except for the ones that saw. (On this matter I have nothing else to say).
  7. I lived in São Paulo, by myself and loved it. I made some kind of a life, and I know that I’m ready for it, in any place on Earth. Nothing scares me anymore.
  8. I visited Rio de Janeiro, I walked in the slums, I danced samba, I laughed so hard I got a lot of abs and I became more Brazilian that I hoped for.
  9. I discovered Capoeira, which combines 100% with me. I will always remember the days I could barely sleep with the thought of just a few hours away I could do some moves and play with Capoeiristas.
  10. My new favourite food is pastries! No arguing here!
  11. It was discovered a brain tumour in a very special person. After a few months of a lot of real drama, things are finally getting into its place.
  12. A great friend of mine, like a sister, lost her baby. Maria wasn’t born yet, but she was already part of the family. Other baby was born on the other side of the Atlantic Ocean, Pietro. He is healthy and very lucky with his great parents.
  13. Two people I know are very sick, I hope that get better.
  14. I lost a fingernail while taking my clothes of the washing machine. It hurt like hell, even more when I fell with my whole body on my right foot and got it swollen and damaged for the rest of my life.
  15. I started tutoring some kids from my hometown, which is a real challenge.
  16. I saw some old friends, no details needed.
  17. I went to Brazil one second time, by pure luck and a huge discount on plane tickets. In Capoeiragem 2015 I witnessed the change of rope on the two first counter-masters women of the Senzala Group, and cried as I was so proud. I got to meet some of the oldest and most knowledgeable people of the Group.
  18. My Master, Flávio Caranguejo, gave me the immense honour of changing rope, I got the yellow one, with a complete unexpected and awesome baptism.
  19. I finally saw Star Wars in theatres and I cried the whole time. Now I definitely believe that I am a true fan of the saga. The emotion was too big, but it’s nice to see that I don’t need much to be happy.
  20. My baby and best friend died on October 23 at 21h30 in an operation room, with a desperate hope that he could live a little longer. I stayed with him until his last second and I know that he didn’t die alone, and had a happy life. I’m just grateful that he waited for me.
  21. To not end this reflection so sadly, I had so many adventures that made my life so much more exciting.
  22. I made great friends that I hope will stay on forever.

 

I don’t remember anything else at the moment.

So, Happy New Year.

All the best,

Ana

Advertisements

Até mais Brasil, eu volto! / See you Brazil, I will be back!

Directamente do Aeroporto Internacional de Guarulhos, São Paulo e através do telemóvel eu despeço-me de vocês!  

Obrigada Brasil por teres sido a melhor aventura de sempre!

Obrigada  por tudo o que me deste e por tudo o que me fizeste crescer!

Capoeira, eu volto, já fazes parte de mim, e a todos os capoeiristas o respeito. O mestre Flávio Caranguejo é o melhor dos professores.

ui, vou embarcar!

Agora decidem vocês: o blog é para continuar?

Até breve.

Directly from the international aeroport of Guarulhos, São Paulo, through my cell phone I say goodbye to you!

Thank you Brazil for being the best adventure of all!

Thank you for everything that you gave me and for all you made me grow!

Capoeira, I will be back, you’re already part of me, and to all capoeiristas, my respect. The Master Flávio Caranguejo is the best of teachers.

Uou, the plane awaits!

Now you decide: do I continue the blog?

See you